Laura Miranda e Denise Bandeira

Sítio de criação: Colônias Tomás Coelho e Rebouças, localizadas na área de proteção ambiental do Passaúna, Região Metropolitana de Curitiba, PR, Brasil.

Os percursos realizados pelas artistas na região do Passaúna foram motivo para uma investigação documental sobre a ocupação polonesa e italiana, sob o impacto da experiência das viagens ao Japão. O processo de trabalho trouxe questões sobre o deslocamento e a travessia, as heranças e os fluxos migratórios1.
As longas caminhadas, a imersão na paisagem e os vínculos estabelecidos com os moradores resultaram num mapeamento sensível da região. Nesse projeto, o centro geográfico se configurou num sítio desabitado formado por um conjunto de edificações de arquitetura polonesa, localizado nas proximidades da represa, rodeado pela mata de araucárias e por áreas de agricultura de subsistência. Com a inundação, parte considerável da colônia Tomás Coelho foi submersa e as moradias mais antigas foram relocadas, mas perdeu-se muito desse patrimônio.
Nessa relação, entre o centro e a periferia do grande círculo traçado, percebeu-se uma força centrípeta, na qual o sítio funcionava como um ponto catalisador de atenção, um remanescente de tudo o que tinha sido submerso.